Blog

Introdução e Curiosidades

Sobre Ressonância Magnética

COMO FUNCIONA UM EQUIPAMENTO DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA?

Os tecidos do corpo humano são compostos por diminutas partículas chamadas átomos. Em condições normais, os prótons dentro destes átomos giram desordenadamente. O equipamento de ressonância magnética organiza estes átomos de forma a colher um sinal que será tratado e irá gerar imagens diagnósticas.

O magneto dentro do qual fica o paciente cria um forte campo magnético. Isso faz com que os prótons alinhem-se juntos e gire na mesma direção, como um conjunto de minúsculos piões. Um sinal de radio freqüência (RF) é emitido para dentro do campo magnético. Este sinal tem a mesma freqüência que a freqüência dos prótons de hidrogênio e desta forma a RF aplicada faz com que os prótons de hidrogênio se movam ao mesmo tempo em ângulos e velocidade planejadas produzindo o fenômeno da ressonância. Quando o sinal cessa, os prótons voltam à sua posição de alinhamento e liberam energia que é captada também na forma de um sinal por uma espiral receptora (antena comum) que mede esta energia liberada pelos prótons. O tempo que os prótons levam para voltar à posição de alinhamento também é medido. Estas medidas fornecem informações sobre o tipo de tecido em que estão os prótons, bem como as alterações destes tecidos.

O COMPUTADOR

Utiliza estas informações para construir imagens que aparecem em um monitor de TV. As imagens assim obtidas podem ser registradas em filmes que juntamente com o laudo são entregues ao paciente que por sua vez os encaminha ao seu médico.

HÁ QUANTO TEMPO A RESSONÂNCIA MAGNÉTICA VEM SENDO UTILIZADA?

Embora Químicos e físicos venham utilizando os princípios básicos da ressonância magnética desde a década de 1940, somente no início dos anos 80 é que a ressonância magnética passou a ser aprovada nos Estados Unidos para as primeiras investigações clínicas com pacientes.

RESSONÂNCIA MAGNÉTICA

Imagem por ressonância magnética é um método diagnóstico por imagem que não utiliza radiações ionizantes sendo, portanto, totalmente desprovido de efeitos secundários prejudiciais ao paciente.

A RESSONÂNCIA MAGNÉTICA PODE PRODUZIR IMAGENS EM TODOS OS PLANOS DO CORPO

Mostrando o que está acontecendo nos órgãos ou tecidos do paciente. Ela utiliza:

- um grande magneto (imã).

- ondas de rádio.

- um avançado computador.

O magneto é bastante amplo e confortável e envolve o paciente durante o exame.

POR QUE A RESSONÂNCIA MAGNÉTICA É IMPORTANTE?

Porque ela pode oferecer um diagnóstico rápido e eficiente, permitindo um tratamento precoce e seguro das doenças.

AS IMAGENS DA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA SÃO EXTREMAMENTE PRECISAS?

Imagens por ressonância magnética utilizam a mais avançada tecnologia disponível ao ser humano, capaz de propiciar exames bastante precisos de qualquer parte do corpo sem riscos para o paciente, como já foi dito. Isso se deve a elevada sensibilidade do aparelho e às informações obtidas pelo sistema de computadores que trabalham em conjunto durante a realização do exame.

APLICAÇÕES DA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA

Dada a grande sensibilidade da RM, ela é especialmente valiosa para ajudar a diagnosticar:

  • DOENÇAS DOS ÓRGÃOS E ARTICULAÇÕES

As imagens são tão precisas que podem fornecer também o diagnóstico diferencial das lesões do fígado, baço, pâncreas, rins, glândulas adrenais com detalhes anatômicos das articulações obtidas através da ressonância magnética faz deste o melhor exame para as doenças osteo-articulares.

  • PERTURBAÇÕES DO SISTEMA NERVOSO

Esclerose múltipla pode ser detectada em suas fases iniciais.
Tumores do sistema nervoso central são facilmente localizados.
Doenças da base do encéfalo.
Doenças do interior da medula ou ao redor dela.
Doenças da coluna com envolvimento do sistema nervoso.
Hidrocefalias.
Lesões da hipófise.
Lesões dos nervos cranianos.
Doenças congênitas, etc.

  • DOENÇAS VASCULARES CEREBRAIS

Os novos programas dos aparelhos de ressonância magnética permitem a avaliação das artérias do pescoço (artérias carótidas e vertebrais) e do cérebro sem o uso do contraste.

  • CÂNCER

A ressonância magnética pode ser utilizada para detectar precocemente o câncer nos diferentes tecidos e órgãos.


ORIENTAÇÕES AO PACIENTE AO REALIZAR O EXAME

Preparação para um exame de ressonância magnética:

Em casa, relaxe apenas e siga sua rotina normalmente.

Alimente-se como de costume e tome seus remédios habituais.

Você será questionado sobre o motivo do seu exame.

Você será informado sobre o procedimento (exame).

Você deverá remover todos os objetos metálicos, tais como jóias, prendedores de cabelo, óculos, perucas (se houver clipes de metal) e dentaduras móveis.

Não use rímel nem outros cosméticos.

Você poderá receber uma roupa especialmente para o exame.

Poderá ser-lhe injetado um agente "contraste". Isto ajuda a melhorar a qualidade de certas imagens obtidas, propiciando um diagnóstico diferencial mais correto. Este contraste é bastante seguro, inócuo, e bastante diferente dos contrastes usados em procedimentos radiológicos (contrastes iodados).

O PROCEDIMENTO DO EXAME

Embora o equipamento possa causar apreensão não há necessidade de ter medo.

É importante apenas permanecer quieto e relaxado durante a execução do exame.

Seus movimentos podem atrapalhar a aquisição dos dados pelo computador e produzir artefatos que produzirão imagens de má qualidade.

Meu Exame

Rápido e prático.

Resultado
de exames
Card image capAcesse aqui
Como se 
preparar
Card image cap Saiba mais
Formulário 
de Exame
Card image cap Veja formulários